Co-marketing: saiba tudo sobre essa estratégia e descubra como usá-la na sua empresa

O co-marketing é a união de duas empresas para produzir e divulgar um material ou produto em conjunto.

Foi-se o tempo onde o concorrente era inimigo. Hoje, com o co-marketing, é possível unir as forças de duas empresas que possuem o mesmo público-alvo para gerar melhores resultados.

Por exemplo, uma agência de marketing digital poderia produzir com um influenciador, outra agência ou até mesmo um cliente, um e-book sobre as principais estratégias de engajamento.

Dentre as opções de materiais, podemos também incluir:

As possibilidades de criação utilizando o co-marketing são muitas e ainda trazem diversos benefícios.

Por que fazer co-marketing?

A ideia do co-marketing é criar parcerias estratégicas para aumentar a sua visibilidade e, consequentemente, suas vendas. Mas ele pode fazer muito mais por você e pelo seu negócio.

Mais reconhecimento no mercado

Já ouviu aquele ditado “diga com quem tu andas e te direi quem és?”. Com o co-marketing é a mesma coisa. Se suas parcerias forem com pessoas ou empresas que já são boas referências, você começará a ser visto da mesma maneira.

Por isso, é importante tomar muito cuidado ao buscar um parceiro, atente-se a alguns detalhes:

Otimização de gastos e trabalho

Não são somente os resultados desta parceria que são divididos. No co-marketing, todos os custos para a produção e divulgação dos materiais também são partilhados.

Além disso, como o modelo é de parceria, o trabalho a ser feito também é distribuído entre os dois, para que nenhuma das partes seja sobrecarregada.

Desta maneira, este acordo é interessante, principalmente para quem está com o orçamento apertado e/ou com pouca mão de obra disponível.

Maior alcance

A base do inbound marketing é produzir e disponibilizar conteúdo de valor para o público. Em um trabalho de parceria, você terá à sua disposição uma base de contatos que, talvez, você não alcançaria sozinho em pouco tempo.

Dessa maneira, seu conteúdo pode chegar a muito mais pessoas e despertar o interesse de mais clientes em potencial.

Como implantar o co-marketing

O primeiro passo é a busca pelo parceiro. Acima, já destacamos alguns cuidados para esta escolha. É importante ressaltar que o seu parceiro precisa agregar valor ao seu produto, à sua marca. 

Fuja de empresas que não tenham um planejamento de marketing definido, por exemplo, uma vez que planejamento é a palavra-chave dessa sociedade.

Planejamento

Cada empresa envolvida no co-marketing tem uma rotina e processos diferentes e isso é motivo mais que suficiente para “planejamento” ser a palavra de ordem do projeto. Você pode dividi-lo em partes:

O planejamento precisa ser detalhado e envolver as duas empresas. Além disso, é preciso ter paciência para não atropelar os processos.

Divisão das tarefas 

O trabalho de co-marketing é cooperativo, dessa maneira nenhum dos lados pode ficar sobrecarregado. 

Ainda no planejamento, é indicado fazer uma análise sobre as forças e fraquezas de cada empresa, dessa maneira é possível dividir as responsabilidades de acordo com o que cada uma pode entregar com mais qualidade.

É importante ficar muito claro quais os deveres de cada parceiro para evitar falhas durante o processo.

Todo mundo deve ganhar no co-marketing

Esse é o principal objetivo deste tipo de estratégia. Assim como todo o trabalho e esforço é dividido, os ganhos também precisam ser.

Porém, às vezes o que sua empresa precisa não é a mesma necessidade da empresa parceira. Ou então o valor que você vai investir é superior ao do parceiro.

Para estas divergências, tentem uma compensação para que ninguém saia lesado ou insatisfeito.

Ter flexibilidade para entender as necessidades de cada lado e trabalhar para que, na medida do possível, todas sejam atendidas é fundamental para uma parceria de sucesso.

Hora de avaliar os resultados

Lá no planejamento, ao definirem os objetivos, as métricas a serem monitoradas também foram estabelecidas.

Esse acompanhamento pode e deve ser feito de forma contínua, para que, se no meio do projeto for identificado que os resultados não estão indo tão bem, um novo caminho possa ser seguido sem que tudo vá por água abaixo. 

No final, toda essa análise irá trazer insights valiosos para ambas empresas e poderão servir para futuras parcerias com outros negócios.

Na prática: case de co-marketing

O co-marketing transforma o improvável em parcerias de sucesso, veja alguns exemplos:

Vanish banca seu look

Os consumidores de Vanish, ao comprarem um dos produtos da marca podiam juntar pontos e trocar por produtos da Riachuelo.

Ou seja, quem manchou uma peça de roupa, comprava um removedor de manchas para resolver o problema e ainda poderia comprar (com os pontos adquiridos) um look novo. Todo mundo saiu ganhando!

Anitta

Quem nunca ouviu falar da artista que sabe fazer muito bem seu marketing e co-marketing? Ela é a prova viva de que parcerias podem funcionar muito bem, afinal esse foi um dos caminhos utilizados por ela para ganhar público dentro e fora do país.

Dentro de casa, a cantora teve sucesso em parcerias com Ludmilla, Projota, Silva e outros nomes nacionais.

Madonna, Maluma, Iggy Azalea, Major Lazer e Black Eyed Peas, são alguns nomes de peso que também constam no portfólio internacional da cantora.

Posicionamento e branding

Não temos dúvidas de que você deseja que sua empresa seja lembrada no mercado. Afinal, quando falamos em ter uma marca, estamos literalmente dizendo que queremos ser marcantes para o público. Nesse sentido, estratégias de marketing como o branding são essenciais. Para saber mais do assunto, confira nosso blogpost:

Desenvolvendo o branding e a identidade visual de uma marca

Não temos dúvidas de que você deseja que sua empresa seja lembrada no mercado. Afinal, quando falamos em ter uma marca, estamos literalmente dizendo que queremos ser marcantes para o público. Nesse sentido, estratégias de marketing como o branding são essenciais. 

Isso porque no meio de tantas empresas – são mais de 18 milhões de negócios ativos no Brasil atualmente, de acordo com o Ministério da Economia – ser memorável e único não é tão simples assim

Nesse sentido, a gestão da empresa é muito importante. E, de maneira bem resumida, o branding é isso: uma série de estratégias de gestão que buscam reconhecimento e admiração para determinada marca

Mas, diferente do que muitos pensam, o branding marketing vai muito além de criar apenas uma identidade visual. E é sobre isso que vamos falar.

Entender os porquês é o primeiro passo para o branding

O que é a sua empresa? Quais são os seus objetivos com ela? Por que ela é a melhor opção para o cliente? Por que você quer posicioná-la dessa maneira?

Essas são só algumas das perguntas que você deve responder para começar a gestão de branding na sua empresa. E elas são fundamentais, porque funcionam como um ponta pé inicial para o restante do jogo que vem a seguir

Se você não entende o propósito do seu negócio e não consegue enxergar os diferenciais da marca, dificilmente você irá posicioná-la corretamente. E tudo o que vier depois, como identidade visual, comunicação e campanhas, provavelmente não trará bons resultados. 

Por isso, uma das premissas para o branding é: entenda o conceito da sua marca e exponha os seus propósitos

Se o seu produto é inovador, então o posicionamento deve ser claro, educando o mercado sobre essa nova possibilidade. Agora, se outras empresas do ramo já existem, vá por outros caminhos, como qualidade, praticidade e valor. 

A importância de ir além do óbvio no visual com o branding

Agora que você já entendeu a importância dos propósitos, vamos para outro ponto que merece muita atenção. 

A identidade visual é mais do que importante: é essencial para qualquer marca. É por meio das cores, tipografia e ilustrações que a empresa se torna inesquecível, certo? Mais ou menos! Essa afirmação não é incorreta, mas talvez seja incompleta. Explicamos!

O visual é um ponto-chave, já que, quando bem trabalhado, é realmente algo que agrega grande valor e memória à empresa. Mas além do logotipo, a maneira com que as cores são trabalhadas também é fundamental

A dica que damos é: não escolha uma cor ao acaso. Conheça mais sobre a psicologia das cores, entenda a importância do que você quer transmitir para o seu público e selecione a cor certa a partir disso. É assim que gigantes como o McDonald’s conseguiram destaque. No caso do “Méqui”, foi unindo o vermelho e o amarelo, cores que estimulam o apetite, à proposta do restaurante. 

Além disso, não se esqueça que o reconhecimento por meio da identidade visual não vem do nada. Se hoje você vê a cor laranja e lembra do Itaú, por exemplo, é porque o banco faz um trabalho repetitivo e muito bem feito em ações de marketing e posicionamento com o branding. 

E, inclusive, sair da caixinha na identidade visual não é o único caminho para deixar de ser óbvio. Outro ponto importante é a linguagem, por exemplo, e vamos falar dela agora. 

Tom, slogan e presença: peças-chave para o sucesso do branding 

Como sua empresa se comunica? Essa é uma pergunta importante porque a gestão de branding determina que, nesse caso, existem certos e errados. 

Por exemplo, se a empresa tem como persona um homem, executivo, com mais de 50 anos, usar uma linguagem mais informal, recheada de gírias da nova geração com certeza não vai funcionar. Você precisa adequar o tom da comunicação ao público para que a estratégia funcione

Mas isso não significa que essa empresa não deva estar nas redes sociais, afinal, a persona que usamos como exemplo também está presente – e em peso – em redes como o Facebook e o LinkedIn. 

O segredo é adaptar o conteúdo de acordo com quem você quer atingir, não esquecendo de personalizá-lo para as redes, já que os assuntos mais vistos no Facebook não são necessariamente os mesmos do LinkedIn.

O slogan também faz parte da comunicação da empresa e deve ser utilizado em peças publicitárias em diversos canais, tanto online, quanto offline. Usando novamente o Itaú como bom exemplo, não é só o laranja que nos lembramos: o “feito para você” é um slogan memorável e muito bem trabalhado pela empresa.

Não sabe por onde começar?

Calma! Fazer a gestão de branding não é fácil, principalmente se você não tem experiência no assunto.

É por isso que agências digitais, como a Layer Up, oferecem esse serviço. A Layer conta com uma equipe de profissionais experientes em marketing e vendas. Do planejamento à produção de conteúdo, identidade visual, campanhas e análise de resultados, estamos prontos para transformar a sua marca. E você, está pronto para ser ousado?

Conheça alguns de nossos projetos de branding! Para a Pressure, uma gigante do mercado de compressores, estruturamos o design thinking, naming e branding de novos produtos. Já com a Picktow, desenvolvemos toda a identidade visual e posicionamento de marca.

 

Case de sucesso: Mango Tree – Branding e naming

Como fizemos o desenvolvimento completo de marca e o posicionamento da Mango Tree     

Do branding e naming à criação e construção da marca no ambiente digital

Case de sucesso: Mango Tree - Branding e naming
Hoje vivemos em um mercado de trabalho extremamente intenso e competitivo. A relação entre os colaboradores e as empresas é diferente, e muitas delas buscam ter uma relação melhor com o trabalhador, esperando reciprocidade e produtividade. A partir disso, surge a demanda por espaços de trabalho que estimulam um comportamento diferenciado, a reavaliação das relações profissionais, o trabalho colaborativo e a economia criativa.    
O coworking surge, então, como alternativa ao tradicional, por ser um espaço de trabalho colaborativo, que visa a qualidade de vida do colaborador, além da facilidade e a comodidade do empresário.
O que acontece hoje no mercado é que boa parte dos espaços de coworking apenas aparentam ser colaborativos e não passam de espaços compartilhados, deixando de entregar o que o público demanda. A concorrência transmite uma imagem de cooperatividade, trabalho em conjunto, descontração, descompressão, etc., que não necessariamente reflete a realidade. 
Pensando nessa deficiência do mercado, o Mango Tree surge para de fato criar um espaço colaborativo, acessível, onde as coisas aconteçam de verdade! Ele é um espaço de trabalho compartilhado focado no crescimento em conjunto, que leva a sério a ideia de ter empresas interagindo e, é claro, assessorando seu clientes para um crescimento em exponencial.

Como se destacar em um ambiente saturado?

Além dos desafios de mercado, a Layer Up tinha o desafio de partir do zero. Desde o começo da parceria, foi necessário desenvolver naming, branding, planejamento, posicionamento, estratégia digital, entre outros trabalhos. De início, focamos na estruturação do nome, que deveria comunicar o propósito e a essência do coworking que já estavam claros para os três sócios. A ideia precisava ser coerente, inovadora, ter um sentido profundo e também ser fácil de entender e internacional.
Quando o time do Mango Tree veio para o kick-off com a equipe da Layer Up, o nosso ponto de partida foram as ideias e estudos trazidos à mesa. Tudo reforçou o trabalho colaborativo como premissa, além do objetivo de fazer com que as empresas se ajudem em um espaço fértil. 
Enquanto isso, todo o resto precisava ser estruturado. Nossa equipe então precisou entender tudo de coworking: o que dá certo no mercado, quem é referência e quem não é, como é o público, da onde vinha a demanda. Então era hora de começar o planejamento!

Branding e naming: fugir do lugar comum criando uma comunicação amarrada

Criar uma marca do zero, apesar de ser uma grande oportunidade para começar do jeito certo, é também um grande desafio de inovação e criatividade. Dividimos nosso processo de planejamento em algumas partes. O começo foi pelo estudo e a análise, fase em que nós olhamos para todo o contexto do mercado de trabalho compartilhado. 
Fomos a fundo em temas que eram importantes, tanto para os coworkers quanto para os empresários que contratam esse tipo de serviço. Ainda estudamos também o comportamento dos players de referência e dos concorrentes.
Com todas as informações em mãos, conseguimos traçar o perfil do público. Esse ponto foi muito importante porque interfere indiretamente no comportamento, no tom de comunicação, nas estratégias e no posicionamento de branding e naming. Com tudo pronto, juntamos nosso time para o processo criativo (e quando falamos que juntamos é porque fizemos isso mesmo!).
Case Layer Up - branding e naming
Envolvendo os times de arte, conteúdo e planejamento na metodologia de design thinking. Nesse processo, passamos por diversas jornadas, como o levantamento de percepções.
branding e naming - Layer Up Digital
Nas percepções todos os colaboradores levantaram temas que remetiam ao coworking, levando sempre em consideração todo o estudo e toda a análise feita anteriormente. Alem disso, levantamos frases que estavam dentro do conceito do crescimento cooperativo e sobre os espaços de trabalho compartilhado.
Com os conceitos criados, partimos para as ideias iniciais e levantamos ideias para o nome da marca.
branding e naming - agencia de marketing e vendas Layer Up
Ao todo foram 41 ideias iniciais levantadas, entre os 12 colaboradores que participaram do processo. Esses nomes precisariam passar por um refinamento e uma seleção, para que as melhores ideias fossem apresentadas ao cliente. Continuando com a metodologia de design thinking, selecionamos oito ideias finais dessas ideias iniciais.
branding e naming - case de sucesso
Com as ideias reunidas e cada uma com sua devida defesa, levamos a apresentação ao cliente com todo o estudo, a análise e todo o processo de naming detalhado.
Dos oito nomes levantados, o cliente selecionou o que mais fazia sentido para o seu negócio: aquele que o conceito estava mais ligado e que a estratégia poderia ser melhor amarrada, o Mango Tree.
branding e naming - case
Com o nome escolhido, passamos para a etapa de desenvolvimento do logotipo, em que reunimos nosso time criativo e desenvolvemos oito versões com conceitos diferentes que apesar de tudo, estavam conectados.branding e naming - Layer Up Digital
Com o logo e a identidade visual desenvolvidas, começamos a desenvolver todo ambiente digital da marca, como o site, as publicações para as redes sociais e os fluxos de inbound. Além dessas produções, fizemos também parte da papelaria.
branding e naming - Mango Tree
branding e naming case Layer Up
Começando pelo site, temos uma estrutura com elementos orgânicos que são distribuídos dentro de um cenário que remete ao ambiente da marca, uma mangueira, com folhas e mangas espalhados por todas as páginas.
branding e naming - Case Layer Up
branding e naming - Case de sucesso agencia
Na campanha de lançamento, prestes a ir para o ar, criamos publicações com objetivos de conversão e conhecimento da marca, com foco em gatilhos mentais de novidade e relação dor x prazer.branding e naming - redes sociais Mango Tree
Ainda criamos uma estratégia de automação de marketing, com dois fluxos de inbound baseados nas pesquisas, estudos e análises antes levantadas.

O trabalho continua

Agora o objetivo é colher muitos frutos junto da Mango Tree. Depois de todo o esforço em cima do branding e naming da marca, as estratégias de lançamento estão prestes a ir para o ar, assim como a inauguração do espaço que está programada para acontecer em novembro. A partir de um começo muito estratégico, o projeto tem tudo para gerar resultados incríveis!
Gostou? Está buscando uma agência que irá apoiar a sua marca/empresa e dar um UP no marketing e nas vendas com estratégias digitais? Então conte com a Layer Up Digital.
A LAYER UP:  Criamos soluções de Marketing e Vendas, para acelerar o crescimento de empresas B2B e B2C. Desde o planejamento à execução, traçamos estratégias customizadas e com foco nos objetivos dos nossos clientes.

Branding: Como construímos o posicionamento de marca da Biothanks

App transforma resíduos em um bem para a humanidade

Case de sucesso: Biothanks - Posicionamento de marca

Vivemos em uma sociedade que está cada vez mais disposta a consumir e, com o consumo, vem a produção e a destinação de resíduos. Hoje, o Brasil produz cerca de 387 kg de resíduos por habitante no ano e apenas 58% deles têm a destinação correta. Boa parte desse descarte inadequado acaba nos mares, nos rios, nos bueiros e no nosso patrimônio natural.


Posicionamento de marcaA falta de conscientização da população brasileira quanto à gravidade da destinação inadequada dos resíduos é um fator que afeta diretamente a conservação ambiental. Por isso, mudar a forma com que o brasileiro pensa é uma missão delicada, que precisa ser abraçada por muitos.

O app Biothanks surge a partir dessa missão de transformar os resíduos em um bem para a humanidade. Com um aplicativo que conecta todas as partes envolvidas no processo de reciclagem de resíduos e entulho, a solução atende desde o coletor ao gerador de resíduos, seja ele uma pessoa física ou jurídica. O objetivo é descartar os resíduos de forma rápida e prática, sem agredir o meio ambiente. 

Na outra ponta do processo, temos o coletor. Este profissional é autônomo e recolhe o resíduo ou entulho para depois levar aos pontos de reciclagem do governo ou cooperativas autorizadas. Todo esse processo é feito dentro do aplicativo, no qual o gerador pode escolher o tipo de resíduo, colocar a quantidade, saber o valor da coleta e pagar por ali mesmo! Os coletores também têm sua versão do aplicativo, que funciona de maneira similar.

E não para por aí. A empresa já está implementando novos serviços na plataforma, como o transporte e o descarte de móveis usados, praticamente um “carreto” ecológico.

Do conceito à ação

O conceito da marca e parte do aplicativo já estavam desenvolvidos, mas apenas algumas funcionalidades estavam setadas. Ainda havia muito para se criar: as telas, a identidade visual, o logotipo, as fontes, a paleta de cores etc.. Era preciso, também, pensar na estratégia de comunicação, desenhando as personas, os públicos e analisando o mercado e o consumidor potencial. Essa construção de posicionamento de marca era o desafio da Layer Up. 

O caminho era longo e tudo precisava fazer sentido e estar interligado. Afinal, como seria trabalhar a marca no universo digital para um público que inicialmente acreditávamos não estar tão presente nesse meio? Acima de tudo, precisávamos estruturar o branding, dar voz e gerar conteúdo relevante para que a Biothanks se posicionasse como autoridade no assunto, levando em conta o perfil das buyer personas

Foi assim que a Layer Up ajudou a construir a comunicação da empresa

Com tantos desafios pela frente, começamos traçando o perfil do público-alvo e entendendo suas dores e necessidades. O posicionamento de marca precisava transmitir confiança ao público, principalmente por se tratar de um produto novo, além de repassar a mensagem da empresa. 

A identidade visual foi a primeira parte criativa desenvolvida no processo. Iniciamos pelos elementos do processo da coleta e do manifesto da empresa no logo:

Posicionamento de marca Biothanks

Com o PIN, o objetivo foi reforçar o princípio de mobilidade urbana, explorado em mapas de apps de transporte. O conceito foi complementado com o símbolo universal da reciclagem e de um dos resíduos em foco no app: o óleo de cozinha. 

Para a definição da paleta de cores, buscamos transmitir inovação e tecnologia. O resultado final foi um logo com formas orgânicas e múltiplos significados.

Biothanks - Posicionamento de marca

Com a identidade visual e o logo aprovados, a próxima etapa foi transmitir o processo criativo e de posicionamento de marca nas telas do próprio app.

Cores Biothanks - posicionamento de marca

Os elementos foram estruturados com formas orgânicas, pensando na experiência do usuário e usabilidade do aplicativo. Tudo precisava ser leve, intuitivo e visualmente agradável.

Posicionamento de marca

No ambiente interno do app, as telas trazem o roxo, principal cor da marca, elementos arredondados e, muitas vezes, transparência. Os ícones também foram estudados para melhorar a navegação pela plataforma.

Biothanks pronto para o UP!

O app Biothanks veio para transformar a forma como os resíduos são encarados, bem como seu impacto no meio ambiente. Para a Layer Up, mais do que um desafio de construção e posicionamento de marca, foi também um importante influenciador para expandir nossos horizontes. 

Hoje, seguimos com nossa parceria. Atualmente, o trabalho tem sido feito em diversas frentes – desde às redes sociais, produção de vídeos a materiais offline. Veja alguns exemplos:

O objetivo agora é comunicar o propósito da Biothanks e ajudar a marca a cumprir com seu propósito: transformar os resíduos em um benefício para a humanidade.

E ai, o que você achou do trabalho que construímos para a Biothanks?


Contato//

Fale com um especialista, tire dúvidas ou deixe sua sugestão para a Layer Up. Nosso time está pronto para dar um UP em seu negócio e entregar os melhores resultados!

    Newsletter

    Assine a newletter e receba informações do mundo digital.