Vendas e marketing: tudo o que a Layer Up pode fazer pela sua empresa

Do tradicional ao digital, a Layer Up desenvolve estratégias de evolução para vendas e marketing dentro da sua empresa, mapeando a jornada de compra do cliente e definindo campanhas que trabalham atração, conversão e fidelização.

Para isso, contamos com um planejamento aprofundado, que envolve pesquisa de mercado, imersão no negócio, benchmarking e análise da concorrência, além da construção de um DNA, tom de comunicação e identidade visual da marca. 

Também é nessa etapa que definimos buyer e brand personas, além de traçar as estratégias de ação, sempre de acordo com os objetivos mapeados.

Soluções em vendas e marketing: o time de futebol que leva a taça para casa

Para que você conheça e entenda todas as soluções oferecidas, é preciso pensarmos primeiro em uma analogia muita usada dentro da Layer Up: vendas e marketing funcionam como um time de futebol.

Todo mundo sabe que é necessário ter um bom ataque para marcar gols e vencer os jogos. Mas se o time contar só com o ataque e não tiver um bom setor defensivo, vai ser ameaçado o tempo todo.

Ainda, se a partida for contra um time que é equilibrado em todas as áreas, as suas chances de ganhar diminuem consideravelmente.

Também é assim com marketing e vendas. Além de pensar em ações que gerem resultados a curto prazo, também é preciso desenvolver estratégias que garantam a autoridade da marca.

A defesa que não falha: Van Djik, Boateng e Alaba 

Campanhas de branding, relacionamento, desenvolvimento de um site institucional e a presença nas mídias sociais são como a defesa de um time de futebol. Essas ações reforçam o posicionamento da empresa e proporcionam visibilidade e identificação.

A Layer Up desenvolve ações de branding e relacionamento com o público, além de realizar a produção de conteúdo, gestão e SAC para todas as mídias sociais. 

O desenvolvimento de sites também é uma das nossas especialidades. Temos diversos cases de sucesso com empresas de segmentos variados. Caso queira conferir um pouco mais do nosso trabalho, é só acessar nosso portfólio no Behance.

Meio de campo que cria a jogada: De Bruyne e Kroos

Já o setor do meio de campo é onde o jogo é distribuído, com jogadores criando e mandando os passes para o ataque. As ações nessa posição são o inbound marketing, SEO e o desenvolvimento de anúncios em mídia paga.

A meta é sempre conduzir a bola para que, lá na frente, o ataque faça o gol: e o lead trabalhado seja convertido em vendas.

As ações de inbound marketing tem foco em atrair a buyer persona traçada no planejamento com conteúdos relevantes sobre o mercado e serviço em questão, para que ela converta e seja nutrida, passando a conhecer sua marca e tê-la como referência.

A Layer Up oferece o desenvolvimento de uma jornada de compra totalmente personalizada, que trabalha as dores, necessidades e desejos do seu público, alavancando a atração, conversão e geração de oportunidades para vendas.

Também somos especialistas em SEO (Search Engine Optimization), criando textos otimizados para o site e blog da sua empresa, sempre de acordo com as boas práticas dos mecanismos de busca. 

Assim, é possível alcançar posições melhores nas páginas do Google e outros buscadores, oferecendo muito mais visibilidade à sua empresa.

A criação de campanhas em mídia paga como Google Ads, Instagram Ads e outras também usa o discurso desenvolvido durante o planejamento, porém de forma mais direta, captando demanda.

Nessa etapa, o alinhamento entre vendas e marketing é fundamental. Até porque os jogadores do meio de campo e do ataque precisam estar entrosados para dar sequência nas jogadas. 

Da mesma maneira, quando as ações e as metas das duas equipes estão em total acordo, o marketing dá o passe estratégico para que vendas faça o gol.

O ataque dos sonhos: mais gols que o Pelé

Por fim, chegamos no setor de ataque: o fundo do processo. Agora, além de captar demanda, a equipe já fecha as vendas, com os resultados aparecendo mais rapidamente.

Afinal, quando um lead vira oportunidade por meio do inbound marketing, o time de vendas recebe o seu contato já sabendo que ele está pronto para  fechar negócio, bastando só iniciar o processo comercial.

Nesta etapa, é interessante trabalhar também a prospecção ativa para tentativa de conexão comercial, chamada de outbound 2.0.

Como vimos antes, no inbound a prospecção é passiva, ou seja, atraímos o lead  disponibilizando conteúdos do seu interesse e a ação de converter cabe a ele. 

Só existe um contato comercial quando o usuário percorre a jornada de compra e soma os pontos (chamados de lead scoring) determinados no planejamento, entendendo-se que, a partir daquele ponto, está pronto para a compra.

Já o outbound 2.0 envolve estratégias de prospecção ativa, com a equipe comercial ativamente selecionando perfis específicos e tentando a conexão com eles por meio de fluxos de cadência mais curtos.

A metodologia começa com a definição de um Ideal Customer Profile (ICP), ou perfil de cliente ideal. Assim, os profissionais sabem exatamente com quais usuários querem se comunicar, tornando o processo mais assertivo.

Plataformas que varrem as mídias sociais são capazes de encontrar pessoas com aquele mesmo perfil, oferecendo contatos que são trabalhados pelo time de vendas. Essa estratégia funciona muito bem para empresas B2B

Empresas B2C devem apostar no outbound 2.0 se tiverem vendas complexas, com alto ticket médio, que as pessoas levam mais tempo para decidir se vão ou não comprar.

O diretor de vendas da Salesforce, Aaron Ross, foi quem cunhou o termo outbound 2.0, após aplicar a metodologia na empresa e adicionar U$ 100 milhões ao faturamento do negócio.

Funil de Vendas em Y: a metodologia para vencer o campeonato de vendas e marketing

A Layer Up é especialista e pioneira na aplicação do Funil de Vendas em Y, metodologia que trabalha o inbound marketing e o outbound 2.0 ao mesmo tempo, gerando resultados a curto, médio e longo prazo.

Afinal, são dois canais de captação e conversão de leads funcionando ao mesmo tempo.

A estratégia do Funil em Y também alinha as metas e as ações das equipes de vendas e marketing, criando pontes entre as duas. 

Como? Imagine o cenário em que um lead foi capturado pelo inbound mas, por algum motivo, não se engajou mais com nenhum dos materiais enviados. Nesse caso, o melhor a se fazer é transferir esse usuário para o outbound.

Dessa forma, ele será contatado pela equipe de vendas em uma nova tentativa de conexão. Ao mesmo tempo, será possível entender quais são os seus objetivos de maneira mais clara, o que irá melhorar a abordagem oferecida.

Também é possível que um lead captado pelo outbound não queira fechar um negócio naquele momento, seja por questões financeiras ou por falta de conhecimento do assunto. Então, desistimos desse usuário? Não! O melhor a se fazer é transferi-lo para os fluxos de inbound, onde vai receber informações aprofundadas.

Assim, quando ele estiver pronto, poderá entrar em contato, de maneira espontânea, com o comercial. Essa técnica é chamada de levantada de mão. Ao conectar o processo de marketing e vendas, o Funil em Y cria um novo processo comercial que não deixa nenhum tipo de lacuna.

Acompanhando o desempenho do time de vendas e marketing

Para garantir que todos os objetivos sejam alcançados e para encontrar possíveis falhas a serem sanadas, a Layer Up mensura e analisa diversas métricas.

Hoje temos uma equipe focada em Business Intelligence que faz a coleta, organização, análise, compartilhamento e monitoramento de informações para a gestão de negócios dos nossos clientes, permitindo a tomada de decisões mais assertivas.

Também realizamos consultorias para mapeamento de estratégias de marketing e transformação digital, além de treinamentos customizados para equipes de vendas e marketing.

A Layer Up tem a solução perfeita para a sua empresa

Agora que você sabe tudo o que podemos fazer por você, que tal entrar em contato para uma conversa mais profunda? 

Comércio eletrônico no Brasil vive ritmo acelerado de crescimento há dez anos

Panorama geral do comércio eletrônico no Brasil mostra o porque de o setor estar em constante crescimento

O mercado do comércio eletrônico no Brasil está cada vez mais atrativo. Números recentes mostram os avanços e a evidente evolução do setor.

Você que atua na área, seja com uma loja virtual que complementa o serviço da loja física, ou focado apenas no ambiente online, pode se beneficiar dessa boa fase.

Quer saber mais sobre o atual cenário do comércio eletrônico no Brasil?
Então vem comigo e acompanhe os números!

 

comércio eletrônico no brasil

 Para o alto e avante

O ano de 2017 foi bastante expressivo para o comércio eletrônico brasileiro. Segundo dados da Ebit, empresa que mede a reputação das lojas virtuais, no primeiro semestre do ano passado o faturamento dos e-commerces chegou a aumentar 7,5%, o que representa R$ 21 bilhões.

O crescimento também vale para o número de pedidos, que teve um salto de 48,5 milhões, em 2016, para 5,3 milhões.

O que pode justificar esse crescimento, além do aumento constante no acesso à Internet, é uma queda nos preços, que segundo o índice FIPE Buscapé, representou uma deflação de 5,38% entre junho de 2016 e 2017.

Com isso os consumidores, que gostam bastante de economizar, compraram mais. E não foram somente os compradores online habituais. Esse grupo cresceu e novos integrantes chegaram, atingindo a marca de 25,5 milhões de novos usuários.

Mas isso não é novidade

Desde 2008, o comércio eletrônico no Brasil tem se destacado. A empresa especializada em pesquisas Mintel já chegou a divulgar relatórios que mostraram um crescimento do setor de quase 250% em cinco anos (entre 2008 e 2013).

Mesmo com hábitos de consumo bastante diferentes dos que observamos hoje, há dez anos esse mercado já mostrava a força que tem.

E o consumidor mudou?

Muito! Os consumidores brasileiros estão cada vez mais perdendo o medo das compras online. Afinal, esse tem se tornado um ambiente cada vez mais seguro e eles mesmos passaram a receber mais informação para poder se proteger – o que é excelente.
Em linhas gerais, o que se pode observar é que:

Aliás, atualmente é possível fazer compras nas próprias plataformas, como é o caso do Facebook. Mais cômoda, a opção oferece ao consumidor maior agilidade, complementando o negócio

Esses são apenas alguns exemplos das mudanças de comportamento dos compradores. Com essas alterações de hábitos, alguns segmentos ganharam destaque.

Setores como os de moda e saúde tiveram um aumento de 14,8% e 12,2%, respectivamente, no número de pedidos.
 

O futuro do comércio eletrônico no Brasil

Quer uma boa notícia? A onda de crescimento promete não parar.

Diversas pesquisas, como as do próprio Ebit, estimam que esse setor se desenvolva mais ainda. Para 2017, por exemplo, a expectativa era de um crescimento de 10%. Superando essa estimativa, o registro final foi de 12%, de acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico.

Algum palpite para a expectativa de 2018? A Associação está otimista e afirma que o crescimento pode chegar a 15%.
Vale lembrar: datas como Black Friday e Natal são sempre oportunidades de bons ganhos no setor.

Como já dissemos, o número de consumidores dos e-commerces tem aumentado e esses novos compradores das lojas virtuais também são um dos motivos que confirmam as expectativas de crescimento.

Para fazer parte desse mercado promissor e tão concorrido, o melhor é sempre contar com uma boa estratégia de Marketing Digital e caprichar na divulgação.



Você também pode acessar o blog da Layer Up para conhecer mais sobre estratégias, ferramentas e dicas práticas sobre Marketing Digital
e assim melhorar cada vez mais o desempenho do seu e-commerce.

Contato//

Fale com um especialista, tire dúvidas ou deixe sua sugestão para a Layer Up. Nosso time está pronto para dar um UP em seu negócio e entregar os melhores resultados!

    Newsletter

    Assine a newletter e receba informações do mundo digital.