Podcast: um guia completo sobre o modo de consumo de informação em áudio

A transformação é algo que faz parte da humanidade. É por isso que a comunicação se adapta frequentemente às necessidades da civilização. Diante desse cenário, o podcast surgiu e rapidamente ganhou grande popularidade.

Seja pela falta de tempo ou pela rotina corrida, as pessoas buscam sempre pela praticidade. Por conta desse fator, a entrega de informações foi obrigada a se adaptar à nova realidade da sociedade.

Hoje, é muito difícil uma pessoa parar todas as suas atividades para se informar sobre o que acontece no mundo. Mas isso não quer dizer que elas não tenham interesse nesse tipo de informação!

Assim, comunicadores pensam constantemente em ferramentas e técnicas que otimizem o consumo de conteúdo.

Aumente o som: o crescimento do podcast

Aprimorar o seu conhecimento, obter informações sobre novos assuntos, se atualizar sobre o que está acontecendo no mundo: essas são apenas algumas vantagens proporcionadas pelos podcasts.

Esse novo meio de comunicação funciona como um rádio. O diferencial que o torna tão atrativo é o fato de que o conteúdo disponibilizado pode ser acessado a qualquer momento e aborda diferentes assuntos.

Antes, eles não possuíam um canal específico para serem veiculados. Conforme foram ganhando mais popularidade, serviços de streaming como o Spotify, o Deezer e a Apple Music passaram a abrir maior espaço para esse produto. Hoje, o podcast online ganhou um público fiel.

Uma pesquisa realizada pelo Podcast Stats Soundbites indica um crescimento muito grande de ouvintes no Brasil. Em 2009, o número de downloads de podcasts no país não chegava ao top 10 do ranking. Dez anos depois, em 2019, fica apenas atrás dos EUA, com mais de 100 milhões de reproduções!

Podcast e negócios: essa combinação dá certo?

No universo do podcast, as opções são ilimitadas!

Isso quer dizer que os ouvintes são capazes de encontrar canais que abordam assuntos bastante distintos. Enquanto alguns utilizam esse meio para discutir temas como cinema e televisão, por exemplo, outros falam sobre economia, sexualidade e vários outros tópicos.

Por causa disso, empresas e agências enxergaram no podcast online uma oportunidade de investimento. Veículos de comunicação famosos e grandes no Brasil, como a Folha de S. Paulo e o Estadão, já oferecem esse produto para o seu público!

Mesmo assim, muitos acreditam que essa combinação não dá certo e não atrai uma plateia fiel. Na verdade, essa técnica vem ganhando muitos adeptos justamente por provar o contrário.

Isso porque, com ela, você consegue engajar clientes, divulgar o trabalho realizado pelo seu negócio e demonstrar todo o seu conhecimento e autoridade no assunto. Mais do que isso, faz com que o nicho de interessados se expanda.

Ou seja, o podcast também pode ser um meio para que você aumente a popularidade de um segmento específico. 

5 passos importantes para garantir o sucesso de seu podcast

Existe a ilusão de que criar um podcast online é algo muito fácil de ser feito. Afinal, todas as pessoas possuem um gravador no celular.

Entretanto, criar um conteúdo profissional, que realmente seja capaz de captar a atenção do público, é um grande desafio.

Programas amadores podem fazer certo sucesso mas, a longo prazo, é importante que eles evoluam e ofereçam um produto de maior qualidade.

Com isso em mente, separamos 5 passos importantes que você deve levar em consideração na hora de gravar o seu podcast. Confira!

Planejamento

Antes de tudo, é importante não deixar que a empolgação faça você cometer erros.

Pare, respire fundo e se prepare para planejar com atenção os mínimos detalhes e elementos que irão compor o seu podcast.

Primeiro, é necessário ter em mente qual é o tema principal que o seu projeto irá abordar. A partir dele é possível criar uma lista com todos os assuntos que poderão ser discutidos no futuro, e ter isso bem claro logo no início do trabalho ajuda a não cometer erros.

Depois, é preciso estabelecer qual é o público que você quer atrair. Isso irá direcionar todos os outros passos e irá te ajudar a criar a persona que vai conversar com esse alvo.

Equipamentos

Já falamos sobre a importância de oferecer um conteúdo de qualidade para os ouvintes. No caso do podcast online, isso não se refere somente àquilo que é falado durante o episódio, mas também com quais equipamentos o programa é gravado.

Um áudio limpo e sem a presença de barulhos externos é essencial por dois motivos: passa a sensação de profissionalismo, e também gera maior conforto para o público.

Por isso, é importante investir nesse quesito. Utilizar microfones próprios ao invés daquele presente em fones de ouvido, que acabam gerando ruídos, é um ponto que deve ser levado em consideração.

Sabemos que nem todas as pessoas podem gravar o podcast em um ambiente isolado acusticamente. Mas sempre é possível procurar por locais mais tranquilos.

Em sua própria casa provavelmente existe aquele cômodo calmo, raramente visitado por outros moradores; ele pode se tornar o seu estúdio!

Roteiro

Muitos possuem uma grande aversão aos roteiros de podcast online. Isso acontece porque, na verdade, as pessoas têm medo de que a conversa perca a naturalidade e se torne mecanizada.

É interessante lembrar que a função do roteiro é apenas guiar os participantes para que eles não se percam durante a gravação, e não ditar todas as partes da conversa.

Sendo assim, esse documento não precisa ser extenso. Você pode, inclusive, anotar somente os pontos-chave para que eles não sejam esquecidos. Veja um exemplo prático:

  1. Vinheta de início
  2. Apresentação dos convidados
  3. Introdução ao tema
  4. Tópicos a serem abordados
  5. Encerramento
  6. Vinheta de encerramento

Pode parecer algo sem muita importância, mas essa simples atividade ajuda muito na hora da gravação!

Edição

Editar um áudio é uma tarefa complicada, principalmente para iniciantes, mas é uma etapa que não pode ser evitada.

Aqui tratamos não somente dos efeitos que serão colocados ao longo do episódio – músicas, vinhetas, entre outros – mas também do tratamento do arquivo.

Retirar ruídos, aumentar ou diminuir o som, deixar as vozes mais claras: tudo isso é feito por meio da edição.

Essas técnicas tornam a experiência de escutar o programa mais agradável. Uma pessoa com fones de ouvido, por exemplo, não vai sofrer com sons muito altos ou muito baixos.

Plataforma

Por fim, é hora de disponibilizar o seu podcast online! Mas em qual plataforma isso será feito?

Existem diversas opções disponíveis. Você pode optar por aquela que mais lhe agrade, pesquisar as que fazem mais sucesso nessa área, ou oferecer seu conteúdo em várias plataformas. A escolha é sua!

Nesse momento, o importante é facilitar o acesso a esse conteúdo e fazer uma boa divulgação.

Com a Faca e o Case

Você realmente achou que a Layer Up ia ficar de fora dessa tendência? É claro que não!

Somos apaixonados por todas as formas de comunicação, e é por isso que criamos o nosso próprio podcast. 

Em Com a Faca e o Case, oferecemos dicas para garantir o crescimento do seu negócio e ensinamos todas as etapas para construir um verdadeiro case de sucesso. 

Afinal, nós fomos a agência ganhadora de Melhor Case de marketing e Vendas pela Resultados Digitais. 

O podcast é uma nova forma de comunicação que vem ganhando muitos adeptos. Veja dicas da Layer Up que garantem o sucesso de seu projeto:

Os principais erros na construção de uma buyer persona

Ao abrir um novo negócio, os empreendedores sabem o público que desejam atingir com suas soluções. E esse entendimento de público-alvo faz com que a construção da buyer persona pareça simples e rápida — afinal, qual a dificuldade em esqueletar algo que você já possui em mente há algum tempo, não é mesmo? 

Errado! E é nesse ponto onde os problemas começam a acontecer. Primeiro porque há grandes diferenças entre o público-alvo e uma persona. Segundo porque essa confusão tende a gerar um ciclo de erros, que com certeza irão impactar na comunicação e nos resultados da empresa. 

Mas esse não é o único engano que pode acontecer durante a construção de uma buyer persona. Por isso, elaboramos um blogpost em que você vai conhecer os principais erros e como evitá-los. Boa leitura!

Antes de mais nada, entenda a diferença entre público-alvo e persona

A principal diferença entre os dois está na profundidade dos dados e do perfil estabelecido

Enquanto o público-alvo está muito mais relacionado a um grupo de pessoas que compartilham as mesmas características socioeconômicas, demográficas e comportamentais, a buyer persona é a representação detalhada do cliente ideal para a sua empresa.

Devem ser considerados comportamentos, características e informações reais para criar um perfil certeiro sobre o consumidor  para o qual você vai dirigir esforços. 

Como já falamos acima, confundir os dois e não construir uma persona é um erro grave, porque prejudica todo o esqueleto das estratégias corretas para o tipo de negócio trabalhado. 

Então, lembre-se: a persona é essencial e ela é bem diferente do público-alvo!

Achismos não são bem-vindos!

A percepção que você tem nem sempre condiz 100% com a realidade que o seu negócio precisa alcançar.

A construção da persona também precisa ser realista e acompanhar cuidadosamente os rumos que a empresa está tomando no momento. 

Por isso, uma pesquisa bem elaborada feita por profissionais durante a elaboração de um planejamento estratégico é o melhor caminho para que a persona esteja totalmente alinhada e construída com base em dados concretos. 

Encontre o ponto de equilíbrio para traçar a buyer persona

Não seja abrangente, nem específico demais. Encontre o ponto de equilíbrio entre os dois

Tenha em mente que a persona é apenas uma referência e que cada pessoa é um indivíduo diferente. Não é preciso ser amplo demais, porque, no final, você nunca vai conseguir englobar a todos. 

Mas também não se prenda em detalhes. Utilize a pesquisa como base para saber até que ponto é possível trabalhar para afunilar esse cliente até que ele esteja bem próximo do ideal. 

Pesquisar nunca é um exagero

Planejar e pesquisar  são pontos fundamentais para elaborar uma buyer persona. E quanto mais dados, melhor!

Só fique atento: dados irrelevantes, equivocados e ineficientes precisam ser evitados. Além de não acrescentarem nada ao projeto, eles atrapalham na formação de uma persona que realmente represente a marca. 

Uma dica para fazer uma pesquisa bem estruturada é saber o que perguntar. Como não há uma única fórmula para isso, será necessário avaliar com cuidado o que é realmente importante para o seu negócio. 

Por exemplo, se o seu público é formado por executivos, é mais relevante concentrar o foco de campanhas no LinkedIn ou no Instagram?

Essa resposta, baseada em números, será importante para construir a persona e guiar as ações futuras de maneira certeira. 

E aí, está mais confiante para montar a sua buyer persona?

A construção de uma persona é uma tarefa complicada, como você deve ter percebido. Mas não precisa se preocupar, porque existem profissionais especializados para auxiliar em todo esse processo. 

Aqui na Layer UP, por exemplo, contamos com uma equipe de planejamento que é mais do que especialista nessa construção.

Além de erros no direcionamento da comunicação, desalinhamentos entre as equipes de marketing e vendas também podem ser fatais para o seu negócio.

Agora que você sabe como evitar falhas no desenvolvimento das personas, que tal conferir um e-book gratuito com diversas soluções para ruídos entre as duas equipes? Confira!

Aplique as melhores estratégias para impulsionar seus resultados em marketing e vendas.

 

Contato//

Fale com um especialista, tire dúvidas ou deixe sua sugestão para a Layer Up. Nosso time está pronto para dar um UP em seu negócio e entregar os melhores resultados!

    Newsletter

    Assine a newletter e receba informações do mundo digital.