E-mail marketing: como fortalecer o contato com seus clientes

Tenha um bom relacionamento com o seu cliente usando o e-mail marketing

Para ter um bom relacionamento com seus clientes, é necessário exercer diversas estratégias para que essa relação se firme e seja duradoura. Uma delas é o uso do e-mail marketing, com o qual é possível informar seus clientes sobre as novidades e negócios de sua empresa.

O ponto de partida para essa estratégia é ter uma lista quente de contatos. Porém, como fazer essa lista sempre crescer?

Essas dúvidas são normais de cercarem nossas cabeças, porém, existem formas mais fáceis do que imaginam para que isso aconteça. Construa sua lista de e-mails com essas dicas abaixo:

Sua página de confirmação de e-mails deve ser otimizada

O número de assinantes pode crescer significativamente se você simplesmente optar por otimizar sua página para incentivar que os visitantes façam a confirmação do formulário de inscrição. Muitas pessoas, quando chegam na “hora H”, podem dar pra trás e desistir. Para que isso não aconteça, é preciso seguir três passos:

 

Faça com que os usuários tenham “sentimentos negativos”, caso não se inscrevam

É importante também deixar claro para as pessoas o que elas podem perder caso não confirmem a inscrição para receber o e-mail marketing. Opte por aquelas coisas simples, mas que fazem toda a diferença e podem ficar sendo marteladas na cabeça do usuário, caso ele não venha a se inscrever. Essas perguntas que parecem óbvias podem fazê-lo sentir-se um bobo por não aceitar o que sua empresa tem para oferecer.

Faça o uso de provas sociais

Um exemplo mais fácil de explicar esta etapa é bastante simples. Basta colocar depoimentos positivos de outros usuários em sua página, porém, é super comum as empresas errarem ao utilizar esse tipo de estratégia. Mais uma vez, a qualidade vale muito mais do que a quantidade. Um bom depoimento pode falar muito mais do que centenas daqueles outros que não acrescentarão muita coisa. Outra dica também é mostrar o número de assinantes como prova de que o serviço oferecido é realmente bom. 

Integre suas campanhas com as redes sociais

Por meio de pesquisas na internet, é possível fazer com que as pessoas cheguem até sua empresa, onde depois irão conectar sua página corporativa nas redes sociaisFacebook, Twitter, LinkedIn, etc -, porém os amigos dessas pessoas ainda não sabem o que de fato sua empresa oferece e como pode ajudá-los. Para isso, é importante criar links e levá-los até seu website ou a outra plataforma que possa esclarecer suas dúvidas.

Ofereça vantagens para os inscritos

Uma estratégia que também é bastante utilizada e funciona bem é quando os usuários conseguem acessar algumas informações, porém o conteúdo exposto ali é limitado até certo ponto, onde somente ao fazer sua inscrição para receber o e-mail marketing o visitante poderá ler ele completo. Criar pequenos e-books também com informações úteis que irão ajudar essas pessoas é um fator bastante interessante também. Os inscritos precisam ter vantagens em relação àqueles que somente visitam sua página.

“Estimule” o medo das pessoas

Um dos fatores mais importantes para fazer a pessoa se inscrever nos formulários é mostrar aquilo que elas têm a ganhar quando optam pela inscrição, porém, um poderoso estímulo também é o medo de perder algo que poderia mudar suas vidas de uma vez por todas. Claro, nada impede a pessoa de hoje apenas passar pela sua página e voltar outro dia para realizar a inscrição para o e-mail marketing, mas, quando se cria uma situação de emergência, a pessoa automaticamente ficará inclinada para isso. O que muitas empresas fazem são promoções em tempo limitado, “obrigando” as pessoas a se inscrever para não perder as ofertas.

Não perca tempo, tire essas dicas do papel, comece a executá-las diariamente na sua empresa e aproveite os benefícios que seu negócio irá conseguir obter por meio dela, lembrando, claro, que é preciso foco e determinação para que todas as estratégias realizadas venham a ser concluídas com êxito.

Se precisar de ajuda, conte com a gente. Vamos manter contato?


Growth Hacking: faça sua empresa pensar fora da caixa

Certamente quem já se deparou com a expressão “Growth Hacking” deve ficar sem entender muito bem seu significado, não é mesmo?

Hoje existe um variado vocabulário estrangeiro fazendo parte da rotina das empresas, principalmente com aqueles que têm como serviço o Marketing Digital, em que esses termos são mais comuns ainda.

Quando pronunciamos a expressão, nos lembramos da palavra hacker, que pode ser definida como alguém que domina os sistemas tecnológicos voltados para a computação, e que muitas vezes não utiliza essas técnicas para o bem.

Porém, a palavra growth vem do verbo to grow, que, traduzido para o português, significa crescer. Tendo isso como base, já é possível ter uma noção do que de fato o termo significa.

Então, um Growth Hacker é quando se entende muito bem sobre a computação, tem domínio total sobre essa área e, ao contrário da maioria, faz isso para o bem, para o crescimento da empresa, tendo total conhecimento sobre quais ferramentas e dados que a tecnologia pode trazer de benefícios para a empresa.

Em resumo, o Growth Hacking é quando se une o desenvolvimento e marketing com o único objetivo de alavancar o crescimento da empresa.

É quando não se preocupa apenas com a geração de tráfego, mas também em usar estratégias para a retenção de clientes, o que estende por um longo período o crescimento de seu negócio.

Exemplos famosos de Growth Hacking

Nada melhor do que cases de sucesso para nos inspirarmos e pôr tudo em prática em nosso negócio. Selecionamos três exemplos de grande sucesso que foram possíveis após um trabalho de growth hacking.

Airbnb

Este pode ser considerado um dos exemplos mais certeiros de todos os exemplos. A ideia da empresa era simples: criar um espaço virtual onde as pessoas tivessem total liberdade para cadastrar seus imóveis e onde funcionaria como hospedagens de terceiros, como se fosse hotel/pousada.

A estratégia de Growth Hacking uniu essa ideia com a Craiglist, uma rede de comunidade online que mantém gratuitamente anúncios sobre diversificados assuntos.

Com isso, milhares de usuários eram direcionados para a página da Airbnb sempre que pesquisavam por esse tipo de assunto.

Youtube

O exemplo mais popular de Growth Hacking certamente é o Youtube, porém, lá em 2005, quando o site foi criado, existiam outros no segmento que era referência. O que o Youtube fez então para desbancar todos eles?

A resposta é bastante simples e também foi aplicado Growth Hacking: toda sua equipe conseguir desenvolver uma espécie de atalho que desviava uma grande quantidade de usuários do Myspace para que todos os links dos vídeos aparecessem disponíveis nas páginas.

Com isso, o Youtube conseguiu a tremenda popularidade que tem hoje em dia, sendo 100% referência quando um internauta busca por qualquer vídeo na internet.

O Youtube é sem dúvidas o pioneiro neste segmento, cresceu estrondosamente nos últimos anos e desbancou todos os seus concorrentes, afinal, muitas pessoas não conhecem outro sites de vídeos a não ser o Youtube.

Hotmail

Este é o caso mais antigo da lista onde o uso de Growth Hacking fez grande sucesso. Caso não saiba, o Hotmail foi criado, inicialmente, como uma alternativa gratuita por dois colegas que trabalhavam juntos e não queriam ter seus e-mails vigiados pela empresa.

Naquela época, para que se tivesse contas de e-mail era necessário pagar para isso, daí então a ideia de se criar o Hotmail, que alguns anos depois foi vendido para a Microsoft por um valor consideravelmente alto.

Foi então que um dos investidores teve a inusitada ideia de colocar no rodapé de todas as mensagens enviadas a seguinte frase: ‘P.S: Eu te amo! Faça sua conta grátis no Hotmail.’

Bastou isso para que o número de pessoas cadastradas no sistema crescesse de forma monstruosa que surpreendeu a todos.

Por ser um serviço gratuito, não haveria nenhum tipo de problema em se publicar uma mensagem publicitária, e assim como todas as outras, a estratégia de Growth Hacking se deve ao fato de envolver o domínio tecnológico de forma que funcionasse automaticamente, sem que nada refletisse no processo.

Objetivo do profissional Growth Haching: Growth (do inglês, crescimento) Hacker é um profissional cujo objetivo é fazer crescer o número de usuários de um produto ou serviço. Ou seja, por meio de uma metodologia testável e escalável, o Growth Hacker alavanca as métricas de conversão.

Às vezes o ideal é pensar fora da caixa!

Como puderam ver, a estratégia de Growth Hacking já foi responsável por vários cases de sucesso. Por que, então, não colocar essa fórmula para dentro de sua empresa e seguir o caminho dessas outras que se arriscaram e se deram bem?

No mundo dos negócios, nem sempre é bom ser cético, às vezes o ideal é pensar fora da caixa e explorar pelo novo, explorar aquilo que sua concorrência ainda não alcançou.

Espero que este post tenha te dado boas dicas, e que você sempre introduza novas ideias e ações para dentro da sua companhia.

Com certeza fazendo uso de estratégia de Marketing Digital, uma equipe qualificada e gerando conteúdo de qualidade o seu negócio você vai decolar. 

Aprenda o que é Growth Hacking, e explore as lacunas do mercado a fim de proporcionar um crescimento acelerado para o seu negócio!

 

E-mail marketing: os erros que podem comprometer o seu sucesso

Você está atento ao e-mail marketing produzido pela sua empresa?

Por pensarmos que o e-mail marketing é simples de ser feito, ficamos mais sujeito a cometer erros que podem levar ao fracasso dos objetivos traçados para nossas campanhas.
Por mais que exista uma infinidade de recursos disponíveis sobre como deve ser feito um bom e-mail marketing (veja no Dicas Sociais), ainda existem erros bastantes comuns que são encontrados, alguns deles não comprometem tanto o desempenho, porém, outros são capazes de acabar com toda sua campanha drasticamente.
Por isso nós decidimos dedicar um post inteiro para falar sobre esses erros que podem interferir diretamente na performance das suas campanhas.

Erros comuns em campanhas de e-mail marketing

Construir um e-mail marketing pode não ser tão simples como imaginam. Pequenos erros como um título muito longo, por exemplo, podem ser motivo para usuários não acessarem a mensagem. E essa é nossa primeira dica: construa títulos para mobile com até 35 caracteres, para desktop até 70.
Agora, vamos destacar alguns outros erros:

 E-mail longo

Escrever textos pode ser considerado uma arte. Quando o assunto é e-mail marketing, o poder de síntese e clareza merecem ainda mais destaque.  É importante criar algo que torne seu texto atrativo e relevante para o leitor. Procure não deixar o e-mail marketing muito longo, seja objetivo e foque naquilo que realmente interessa e deseja transmitir. Quando o texto é extenso demais, o leitor pode ignorar seu e-mail e na pior das hipóteses enviá-lo direto para a lixeira.

 Não fornecer nada de relevante para o cliente

Não é nada aconselhável encher a caixa de entrada dos seus clientes com e-mails sem utilidade. É preciso criar um conteúdo interessante, oferecendo aquilo que ele deseja ou precisa. Vale mais enviar um e-mail marketing semanal bem formulado do que dez e-mails semanais sem valor nenhum.

 E-mail marketing não segmentado

Antes de qualquer disparo de e-mail marketing, é necessário segmentar quem é que vai recebê-los. Separe seus clientes por meio dos segmentos que preferir e defina como será o e-mail lançado para cada grupo. Foque naquilo que realmente é valioso para a pessoa que está lendo o conteúdo enviado.

 Escolher imagens erradas

Um grande número de imagens no corpo do e-mail pode se tornar um problema. Geralmente, conteúdos desse tipo não são otimizados para dispositivos móveis. Avalie dentre as formas qual delas é a melhor para comunicar o que deseja. Porém, é importante que o e-mail marketing enviado tenha no mínimo uma imagem para que o conteúdo não se torne cansativo.

 Disparos indevidos

como já foi dito anteriormente, não é nada aconselhável encher a caixa de entrada de seu cliente com e-mails de sua empresa. Ele pode se sentir perturbado e cancelar a assinatura e sair para sempre do seu mailing. Sem contar que, quando vários e-mails são disparados, a qualidade deles não é das melhores. Crie um cronograma de envios, e defina um plano editorial de acordo com cada lista, ou seja, com cada perfil de seu público.

 Falta de segmentação na lista e-mails

Se abranger uma grande quantidade de pessoas com perfis diferentes, certamente o que está oferecendo será inadequado ou indevido para muitas delas. De novo, a regra de ouro é segmentar, segmente MUITO! Para isso, vale a pena entender como criar Buyer Personas.

 E-mail marketing com erros

vale destacar que a ortografia é algo crucial. Todo e-mail marketing deve passar a sensação de profissionalismo. Se o texto conter muita discordância, erros de pontuação e escrita, dentre outros fatores, certamente sua empresa irá perder a credibilidade. Além da ortografia, certifique-se de que a imagem (ou imagens) está em boa resolução e de acordo com o que está sendo comunicado.
Apesar de ninguém gostar de cometer erros, a maioria deles é comum e deve ser reconhecida, pois só assim sua empresa estará pronta para crescer e consertar essas falhas. A empresa que prefere ignorar os erros e não aprender com eles não está preparada para o mundo dos negócios.
Campanhas de e-mail marketing são a opção econômica para divulgar sua empresa e se relacionar com seus clientes. Use essas dicas para melhorar sua performance!
 
LEIA TAMBÉM:
COMO FAZER OS CLIENTES LEREM E RESPONDEREM OS E-MAILS DE SUA EMPRESA
CONCEITOS BÁSICOS DO MARKETING DIGITAL QUE VOCÊ PRECISA SABER
MARKETING DE CONTEÚDO: SEU FORTE ALIADO NO PÓS-VENDA
 

Feito por: Layer Up


Contato//

Fale com um especialista, tire dúvidas ou deixe sua sugestão para a Layer Up. Nosso time está pronto para dar um UP em seu negócio e entregar os melhores resultados!

    Newsletter

    Assine a newletter e receba informações do mundo digital.