Gestão estratégica de pessoas: equilibrando performance e desenvolvimento

É possível notar uma transformação nas áreas que compõem as empresas. Hoje, vemos uma busca por equilíbrio entre performance e o desenvolvimento dos colaboradores, e é por isso que a área de gestão passou do formato tradicional para a gestão estratégica de pessoas.

Em resumo, o que muda é a forma como este departamento analisa e propõe novas métricas para avaliar não só o andamento operacional do negócio, mas também a parte tática.

Há uma valorização do profissional como pessoa, entendendo o que pode ser feito para que também exista uma melhora na entrega dos resultados. 

Qual é o papel da gestão estratégica de pessoas?

O papel é auxiliar a empresa na tomada de decisões com base em métricas reais, de modo a alavancar os números do negócio mas também estimular as habilidades sociais e profissionais do colaborador. 

Dessa forma, é possível criar um ambiente propício para a evolução e até mesmo obter uma performance melhor, com mais engajamento por parte do quadro de funcionários.

A ideia envolve um trabalho de humanização da empresa, para que esta se torne um lugar mais confortável e leve, onde tanto gestores quanto funcionários se sintam à vontade e entendam que são importantes ou fazem diferença na equipe.

A gestão estratégica de pessoas une gestores, líderes e a área de recursos humanos em prol desse objetivo.

Posso alcançar mais visibilidade com ela?

Além disso, ao capacitar um colaborador, cuidar de sua saúde e fornecer recursos para o desenvolvimento, há uma grande chance de conseguir retê-lo em sua empresa no longo prazo.

Está cada vez maior a procura por vagas em empresas que valorizam além da sua competência profissional, o seu lado pessoal, incentivando o crescimento. 

Portanto, se a sua gestão estratégica de pessoas proporciona isso aos seus colaboradores, as chances de obter sucesso, melhorar os resultados e aumentar as buscas por sua empresa no mercado são enormes.

Como ser assertivo ao implementar a gestão estratégica de pessoas em sua empresa?

Em muitos casos, é difícil ter clareza na hora de implantar métricas que condizem com o que realmente precisa ser avaliado. 

Portanto, estude a situação da sua empresa. Descubra suas necessidades, que skills hoje faltam nas equipes e precisam ser aprimoradas, além do que os colaboradores gostam ou esperam aprender.

Entenda com clareza o que precisa ser medido de acordo com os objetivos traçados. Após descobrir essas métricas, a área de gestão estratégica de pessoas compreenderá todos os fatores que devem ser modificados, para que entrem em sinergia. 

Ou seja, para que sua empresa possa desenvolver uma solução conjunta, trazendo, assim, resultados mais assertivos.

Comecei: e agora?

Ao coletar os dados das métricas propostas no planejamento, é importante entender o que pode ser feito para desenvolver e melhorar ainda mais os resultados, visando ter uma performance mais assertiva. 

O importante é a equipe de gestão encontrar um meio termo onde as métricas sejam realistas e tenham flexibilidade para serem alteradas e desenvolvidas de acordo com os resultados que vão sendo obtidos ao longo da jornada.

E lembre-se: mantenha suas equipes alinhadas a essas mudanças e apresente os resultados dessas métricas. Organizar reuniões para mostrar as estratégias que estão sendo implantadas e o que espera do seu time é essencial.

O que posso esperar?

Trabalhar com métricas e dados para avaliar o comportamento das pessoas não é uma tarefa fácil, mas tem se mostrado cada vez mais eficaz, pois é a partir desse modelo de gestão que o mercado está melhorando sua didática com os colaboradores.

Assim, fica mais perceptível a diferença que apenas uma pessoa faz dentro de uma equipe, proporcionando maior consciência do que deve ser feito para auxiliar no crescimento contínuo da sua empresa. 

A qualidade da performance é ainda maior ao longo do tempo, o seu colaborador sabe o que está sendo exigido e o que precisa ser feito de acordo com o que a empresa deseja alcançar e entende de maneira mais assertiva os processos.

Alcançando os resultados

Aplicar a gestão estratégica pode mudar os resultados da sua empresa. Mas, além dela, existem diversos outros pontos fundamentais que você, como gestor, pode não estar observando.

Para auxiliar empresas, desenvolvemos um teste personalizado sobre marketing e vendas. Ele mostra alternativas e estratégias para aumentar a geração de leads de acordo com a realidade do seu negócio.

Bom gestor: tenha um bom relacionamento com sua equipe e impulsione resultados

Falar de liderança e gestão tem se tornado algo cada vez mais comum para aqueles que estão de olho nas tendências do mercado. Ser um bom gestor tem se tornado cada vez mais relevante. 

Isso porque é cada vez mais claro que a forma como um líder atua em relação aos funcionários interfere na forma como esses colaboradores trabalham e, consequentemente, nos resultados da empresa. 

Quando falamos em gestão 4.0, o foco é a satisfação do cliente. Porém, é preciso olhar também para dentro: como seus colaboradores estão se sentindo? Quais os efeitos da gestão no trabalho deles? O ambiente de trabalho tem os tornado mais produtivos ou mais procrastinadores? 

De forma geral, um bom primeiro passo para entender como estão as coisas dentro da empresa é ter um relacionamento de qualidade com a equipe, mas os caminhos para conquistar esse bom relacionamento tem alguns desafios. 

Confiança: dados relevantes para empresas

Você já deve ter ouvido falar que confiança é a base de qualquer relação. Não pense que isso é diferente quando falamos das relações que ocorrem dentro de uma empresa. 

Um estudo da CGK divulgado em 2018, por exemplo, mostrou que 80% dos gestores se consideram transparentes com seus times. Ao mesmo tempo, apenas 55% dos colaboradores concordaram. 

Essa mesma pesquisa mostrou outro dado que pode ser bastante preocupante. Só 53% dos colaboradores acreditam que os líderes se importam com o bem-estar deles. Você se importaria com alguém que acredita que não se importa com você? 

Vantagens da confiança

No Brasil, o relatório Edelman Trust Barometer 2019 mostra algumas das vantagens da conquista de confiança dos colaboradores. Segundo os empregados, quando consideram a empresa confiável, 83% deles recompensam com maior defesa, 77% com engajamento. 

Lealdade  também foi apontada por 75% dos colaboradores. E aí vem algo muito importante citado por 86%: comprometimento. Ou seja, fica claro que quando a empresa é de confiança, o funcionário se dedica mais

Mais empenho significa também mais produtividade. É por isso que conquistar a confiança dos funcionários pode trazer resultados surpreendentes

O que profissionais têm buscado no trabalho 

Para manter o bom relacionamento, também é importante entender o que os profissionais estão buscando no mercado de trabalho. A Delloitte realizou, em 2018, uma pesquisa com 11 mil pessoas de diferentes níveis hierárquicos, de todos os continentes. 

O resultado foi o relatório Tendências Globais de Capital Humano. Podemos destacar alguns dos resultados:

Falando em bem-estar, mais um dado importante: 61% das pessoas entrevistadas disseram que programas relacionadas a ele melhoram produtividade e até mesmo os resultados financeiros da marca. 

Bom gestor: dicas para um bom relacionamento com colaboradores

Agora você já deve ter entendido a importância de manter um bom relacionamento com os colaboradores e conquistar a confiança deles para garantir bons resultados na sua empresa. Então, que tal conferir algumas dicas para que isso aconteça? Separamos quatro para você!  

  1. Tenha empatia 

Você com certeza já deve ter ouvido falar em empatia. Esse tema está em alta e é necessário na sociedade como um todo. No mercado de trabalho, costumamos enxergar nossos funcionários de acordo com as tarefas que eles realizam, mas é importante lembrar que estamos lidando com pessoas.

Mais do que um colaborador, quem exerce funções dentro da sua empresa é um ser humano com sentimentos, medos, necessidades e desejos. É preciso entender que todos terão dias bons e ruins. 

Vale a pena se atentar a isso e até mesmo oferecer ajuda em casos nos quais isso seja possível. Pode ser que o problema de um funcionário possa ser resolvido de forma mais simples do que ele imagina e você tenha a solução. 

  1. Incentive

Incentivo pode ser dado em diversas situações e pode ser essencial para tornar os funcionários confiantes e motivados. Um bom primeiro passo é reconhecer a diferença entre simplesmente dar ordens e de fato incentivar os funcionários. 

Motive os colaboradores a tomarem atitudes, delegue tarefas, mostre que você acredita no trabalho e na postura profissional dos que trabalham com você. Além disso, para ser um bom gestor, pergunte opiniões para a solução de problemas e permita a participação deles em diferentes situações. 

O reconhecimento também colabora. Nem sempre vai ser possível aumentar o salário de um bom funcionário, mas você pode dar cursos, livros, ou até prêmios simbólicos. 

Aqui na Layer Up temos uma premiação mensal na qual os colaboradores recebem as chamadas coins, bottons que certificam que naquele mês algum trabalho ou comportamento deles esteve relacionado a bons resultados, multiplicação de sucessos, transformação digital ou flexibilidade de leveza. Todos esses tópicos são pilares da nossa cultura. 

  1. Dê e peça feedbacks

Uma boa forma de fazer com que os resultados sejam sempre melhores é oferecendo feedbacks com uma periodicidade definida. Com eles, é possível direcionar os colaboradores sobre o que está no caminho certo e o que precisa ser diferente. 

Aqui na Layer Up, por exemplo, todos recebem feedback dos líderes no fim de cada trimestre. Além disso, também adotamos uma postura flexível. Até mesmo a CEO está aberta a ouvir críticas e entender o que pode ser melhorado. 

Isso porque para ser um bom gestor também é preciso aceitar feedbacks. Entender o que os funcionários pensam de você, do seu trabalho e da sua empresa pode ser a grande chave para tomar atitudes que os conquistem. 

  1. Seja um exemplo

Quem quer confiança, precisa gerar confiança. Os funcionários costumam enxergar seus líderes e gestores como exemplos, então é preciso estar atento aos detalhes. Muito além da dedicação, você pode buscar em si mesmo as características que quer ver nos outros

Um bom gestor repassa para os funcionários que eles precisam ser pontuais, ter uma postura profissional, seguir as normas da empresa, entre outros pontos. Porém, eles não vão levar isso a sério se você mesmo não levar. É preciso ser um exemplo. 

Por que a diversidade no ambiente de trabalho é essencial para qualquer organização?

Pode até parecer que falar sobre diversidade hoje em dia seja um tema já muito abordado, principalmente no Brasil, que talvez seja o país que melhor reflete esse conceito.

Porém, acredite: esse assunto ainda é um tabu para muitas organizações, o que pode influenciar (e muito!) os resultados de qualquer negócio.

Por isso, é muito importante ter sempre em mente que ser uma marca conhecida por não promover a diversidade no ambiente de trabalho pode gerar muitos problemas e afastar boas oportunidades! 

Acompanhe nosso conteúdo e entenda um pouco mais sobre os benefícios de um local de trabalho com pessoas de diferentes raças, gêneros, religiões e crenças para potencializar seu negócio de dentro para fora. 

Afinal de contas, a transformação digital que você precisa para se destacar no mercado também depende de outros fatores, como os que vamos abordar nesta leitura. Comece já a sua!  

Dados podem ajudar a entender melhor

De acordo com um estudo do Instituto Ethos, que analisou o perfil social, racial e cultural das 500 maiores empresas do Brasil, os resultados são pouco animadores. 

Isso reforça a necessidade de estabelecer novas formas de desenvolvimento e valorização da diversidade no ambiente de trabalho, como muito bem expôs a Progic, especialista em comunicação interna e endomarketing:

Seguindo o direcionamento de um estudo da Organização McKinsey & Company, ao investir na diversidade, os resultados e os lucros também são influenciados e melhoram constantemente, além da valorização do respeito e da ética para as empresas: 

Uma pesquisa da Harvard Business Review revelou que nas empresas onde o ambiente de diversidade é reconhecido, os funcionários estão 17% mais engajados e dispostos a irem além das suas responsabilidades.

A pesquisa mostrou também que o número de conflitos chega a ser 50% menor que nas outras empresas. Isso quer dizer que trabalhar em um ambiente que acolhe as diferenças favorece o aprendizado e instiga os colaboradores a arriscarem mais, aumentando as chances de atingir melhores resultados em suas funções.

Diversidade no ambiente de trabalho gera resultados melhores


A possibilidade de aproveitar os benefícios de ambientes nos quais a diversidade está presente é enorme! Lucratividade, inovação, crescimento rápido, leveza e orgulho de pertencer são apenas alguns dos principais pontos ligados a uma cultura organizacional que preza por isso.

Um local de trabalho diverso ganha em muitos aspectos, principalmente na geração de bons resultados a partir das diferentes formas de pensamento e opiniões. Essa diversidade é útil para que as mais variadas estratégias de uma empresa sejam executadas da melhor forma possível.

Imagine, por exemplo, as oportunidades geradas a partir de um posicionamento quanto às questões social e culturalmente importantes, como a igualdade de gênero.

Para ter dimensão do quanto esse é um assunto relevante, segundo um estudo do Fórum Econômico Mundial, no ritmo atual seriam necessários 95 anos para que mulheres e homens estivessem em total igualdade no Brasil.

Ao concluir de forma simples e direta o quanto essas mudanças podem ser benéficas, a Progic afirma que:

Diversidade no ambiente de trabalho

Como dar início a essa grande mudança? 

Claro que essa não é uma tarefa fácil ou rápida. Entretanto, nunca é tarde para repensar os princípios e a visão de uma empresa que deseja explorar todo o seu potencial para se destacar como exemplo de inclusão, respeito e bons resultados.

É necessário rever dos mais simples aos mais complexos processos, desde estar disponível para receber uma sugestão de melhoria à adaptação dos processos de contratação, por exemplo.

De qualquer forma, esse comprometimento ético deve partir dos mais diferentes níveis e funções internas. Só assim irá realmente passar a fazer parte da cultura organizacional e atinja todos os setores da empresa.

É preciso que os colaboradores acreditem, de fato, que pessoas com perfis diferentes podem contribuir de forma significativa para alcançar sempre o melhor.


Gestão de Pessoas e Endomarketing

Isso tudo diz respeito principalmente ao setor de marketing, responsável pela imagem que melhor representa uma marca r, tanto externamente, quanto para o público interno.

Por isso, investir em campanhas de endomarketing é fundamental. A ação ajuda a estabelecer uma comunicação clara, transparente e que estimula o diálogo entre todos os membros para reforçar constantemente a missão, visão e valores da organização. 

Aqui na Layer Up, contamos com o time endomarketing para fazer a diferença no dia a dia dos nossos colaboradores.

Para entender como ações internas podem ajudar a manter um ambiente confortável, interativo e de parceria, demos a palavra a nossa equipe. A especialista em Gestão de Pessoas, responsável pelo Team Success e integrante do nosso endomarketing, Marilis Garbin, falou um pouco sobre os processos na Layer: 

Diversidade no ambiente de trabalho

Viu só? Já que um ambiente diversificado favorece o compartilhamento de diferentes pontos de vista e opiniões, é indispensável sempre rever o que pode melhorar, em qualquer processo. 

Por isso, buscamos sempre incentivar que todos exponham suas ideias! É algo que nos possibilita “pensar fora da caixinha” e absorver cada vez mais informações e conhecimentos distintos. O objetivo é sempre melhorar os projetos que desenvolvemos

Faça isso e acompanhe seus resultados crescendo a cada dia, bem como seus colaboradores.

Endomarketing e cultura da empresa são ferramentas para conquistar a transformação digital

Qual a ligação entre cultura da empresa, endomarketing e transformação digital? Se sua empresa quer se manter atualizada, mas ainda não entende essa relação, pode estar seguindo o caminho errado. 

Você com certeza já ouviu falar em transformação digital. Conhecida principalmente pela implantação da tecnologia em diferentes processos, essa mudança tem sido considerada fundamental para que empresas de diferentes setores se mantenham fortes no mercado. 

Isso porque esse processo garante mais produtividade, deixa diversas atividades mais ágeis, melhora o relacionamento entre clientes e empresas, e ainda traz melhores resultados.

bons resultados
Mas se engana quem pensa que iniciar o processo de transformação digital significa simplesmente inserir softwares e sistemas digitais na empresa. 

O primeiro passo é, na verdade, mudar a visão dos colaboradores sobre o trabalho, os processos, a experiência do cliente, etc. Ou seja, é preciso repensar a cultura da empresa. Esse é um grande desafio. 

Transformação digital e cultura da empresa 

A Capgemini, uma empresa multinacional francesa de tecnologia, realizou uma pesquisa com 1,7 mil pessoas de mais de 340 organizações de oito países diferentes.

Como resultado,  60% dos entrevistados afirmaram que a cultura corporativa é um grande obstáculo para a transformação digital.

Essa dificuldade faz sentido. Em resumo, a cultura da empresa é um conjunto de crenças, valores e hábitos que são compartilhados pelos colaboradores. 

Pensando nisso, fica claro que ter uma cultura bem estruturada faz com que todos os profissionais caminhem na mesma direção e tenham em mente quais são os objetivos da empresa. 

O papel da cultura da empresa 

Independentemente da transformação digital, definir uma cultura para a empresa é um importante passo estratégico. 

Toda empresa é formada por pessoas, e elas já têm dentro de si valores pessoais e objetivos. Se a empresa não estabelece pilares centrais da cultura, ela é construída de forma orgânica entre os funcionários para que um bom relacionamento entre eles seja mantido. 

Só que essa construção natural faz com que a cultura se torne frágil. Pior que isso, ela pode fugir completamente dos objetivos gerais da empresa. 

Por isso, um dos primeiros passos para que a empresa se transforme é reunir gestores e o RH para definir os pilares centrais da cultura da companhia. Claro, em algum deles estará a transformação digital. 

Aqui na Layer UP, por exemplo, esse realmente é um dos nossos pilares. Por isso, em nosso código de cultura está claro que, na prática, buscamos o que há de melhor e mais novo, estudamos sobre as atualizações do mercado e adaptamos nossa realidade às dores dos nossos clientes. 

Pontos que você precisa considerar no seu código de cultura 

Na hora de estabelecer quais os pilares do código de cultura da sua empresa, é importante que esses facilitem a transformação digital.

Pensando nisso, flexibilidade, aprendizado constante e um bom relacionamento com os funcionários devem ser pontos considerados.

Mantenha a mente aberta e seja flexível 

A empresa americana McKinsey&Company também realizou uma pesquisa sobre esse assunto. Nela, 25% dos entrevistados disseram que o maior desafio para transformação digital é ter uma política contrária ao risco e à experimentação. 

De fato, para entrar de vez na transformação digital, é preciso entender que experimentação vai fazer parte do dia a dia.

A ideia é que para reconhecer quais são as melhores tecnologias, metodologias e formas de trabalhar, são necessárias diferentes tentativas.

O mundo digital pede isso. É importante estar de olho nas novidades e ter coragem para se adaptar sempre que preciso. Quem não se adapta, fica para trás. 

Mude a relação com seus funcionários

Esse novo cenário também pede uma nova postura por parte de gestores e lideranças. É claro que a definição de líderes, principalmente em empresas grandes, é importante para que tudo fique sob controle e todos os funcionários direcionados para os mesmos propósitos. 

Porém, a sensação de hierarquia é necessária? Um bom líder não precisa mais atuar como alguém que simplesmente manda e toma decisões sem consultar ninguém. Ao contrário, ele pode (e deve) ser quem escuta ideias, observa os processos e treina outros colaboradores para que sejam melhores. 

Isso tem tudo a ver com transformação digital porque, se todos devem ter uma postura flexível, isso com certeza inclui os gestores.

E os colaboradores se sentirão mais motivados e dispostos a se adaptarem às mudanças se perceberem que têm o trabalho reconhecido e valorizado.

Aposte em qualificação

A transformação digital é um processo que não para. Enquanto você lê este texto, uma nova solução está sendo criada.

Seja para mexer com as novas tecnologias, seja para que todas as equipes se integrem, ou até mesmo para garantir a atualização constante, é necessário apostar em qualificação.

Isso significa que a empresa deve incentivar a busca contínua por conhecimento. Uma boa forma de fazer isso é oferecer pequenos treinamentos, por exemplo.

Não hesite em apostar também em cursos mais extensos, pois o aprendizado do colaborador com certeza gerará retorno para a empresa.

O papel do endomarketing na cultura da empresa 

Agora que você já entendeu que o primeiro passo para a transformação digital é mudar a visão dos colaboradores e alinhar objetivos, você pode estar se perguntando: ok, mas como posso começar a dividir as ideias com os meus funcionários?

Além das tradicionais reuniões de alinhamento e brainstorms, um outro grande aliado pode colaborar: o endomarketing. Também chamado de marketing interno, essa estratégia reúne ações feitas pela empresa para colaboradores.

endomarketing
Pode ser um e-mail simples divulgado em uma data comemorativa, uma palestra com informações úteis sobre saúde, uma gincana que envolve assuntos do trabalho, entre muitos outros exemplos. 

Ações de endomarketing podem ser divertidas ou não, de acordo com a temática do momento e com as ideias que a companhia pretende passar. É uma forma de fazer com que seu funcionário enxergue os valores da empresa e onde ela quer chegar.

Utilizado por marcas bem conhecidas como Toyota, WiseUp e Magazine Luiza, o endomarketing também é aplicado aqui na Layer Up. 

Benefícios do endomarketing 

Para que você entenda melhor a relação entre transformação digital e endomarketing, vamos te contar outras três de suas principais vantagens:

Podemos chegar juntos a uma conclusão: o endomarketing faz com que as equipes fiquem mais alinhadas e motivadas a trabalhar, além de enxergarem com mais clareza o que a empresa quer passar – seja internamente ou para o público. 

Ou seja, ele ajuda a difundir os principais pontos da cultura da empresa. A cultura da empresa, por sua vez, precisa estar bem estruturada entre todos para que a transformação digital comece. Seu negócio está pronto? É hora de evoluir! 

Já pensou na relação entre cultura da empresa, endomarketing e transformação digital? Ela existe e precisa ser levada em conta imediatamente!

Gestão de pessoas: um elemento capaz de potencializar seus resultados

Você dá atenção especial às necessidades dos seus colaboradores? Se ainda não faz isso, é hora de mudar essa postura. Funcionários insatisfeitos podem interferir diretamente nos resultados do seu negócio e esse problema só pode ser resolvido com um elemento, que é muito importante para qualquer empreendimento: gestão de pessoas.
O segredo para ter uma equipe que produz o que se espera é criar um ambiente que a deixe satisfeita, feliz e motivada. Ter colaboradores como “clientes” é uma forma para conseguir atingir esses objetivos. É desse jeito que, no fim, todos irão crescer, inclusive a empresa .
Se você quer sair na frente da concorrência, saber gerenciar equipes é o primeiro passo.
Mas para isso é preciso que você escolha as pessoas certas para exercer as funções dentro da organização. Assim o empreendimento será mais produtivo e eficaz, o que pode alavancar seu negócio.
Para recrutar os candidatos ideais para sua empresa, não foque no volume de profissionais, mas sim nos mais engajados e que querem participar do crescimento do empreendimento.

A tarefa de gerenciar pessoas

Gestão de pessoas
Há diversas características que marcam esses gestores. Algumas empresas optam pelos mais experientes, outras preferem lideranças mais jovens com vontade de crescer cada vez mais.
Mas é preciso encontrar o equilíbrio, afinal, esse profissional terá que lidar com muitos outros e, em algumas situações, é preciso que ele tenha uma certa experiência para manter um ambiente saudável para a empresa.
O gestor ideal é aquele que treina novos colaboradores com eficiência, recompensa cada um deles de forma justa e os motiva com intensidade para alcançar os propósitos da empresa e as metas estabelecidas.
Como encontrar essas pessoas? Tente selecionar candidatos com potencial de serem melhores do que você, afinal, a força de um líder é medida pelo desempenho de sua equipe.
E não para por aí. Um gestor de pessoas deve saber se aproximar das equipes que gerencia, assim entenderá melhor as principais demandas dos colaboradores e identificará todas suas necessidades.
Essa postura não se limita a cargos específicos. Independente do nível hierárquico, quando a coletividade é ouvida, todos se sentem motivados para trabalhar em equipe.
Por fim, não importa o quão tecnológica é sua organização, as pessoas sempre serão o ativo mais importante, pois são elas que fazem que tudo aconteça da forma que a empresa planejou.

Feedback e coachability

Feedback e coachability
Se você deseja avaliar a performance dos colaboradores, é de extrema importância que dê feedbacks com frequência, sejam positivos ou negativos.
Eles não são relevantes apenas para a evolução, trata-se de um instrumento para gestão corporativa. É com feedbacks que se torna possível mensurar se as conquistas e resultados obtidos estão de acordo com as expectativas da empresa.
Feedback é uma forma de dar um retorno aos colaboradores. Isto é, uma maneira de repassar informações relacionadas a comportamentos, atitudes e o desempenho da pessoa dentro da organização.
Como já falamos, para que a gestão de pessoas seja facilitada, é preciso estar atento desde o processo de recrutamento.
Muitas empresas acabam pecando nesta etapa por exigirem um profissional pronto, com muitas experiências, para que o trabalho de treinamento seja menor.
Mas você sabia que contratar profissionais novos e sem muitas experiências no mercado de trabalho tem seu lado bom? Veja só:

Claro, o processo pode ser mais demorado quando comparado a um candidato mais experiente, mas ele chegará mais afiado no modo de operação da empresa e da equipe.
E é nesse ponto que entra a outra parte que irei abordar neste tópico: coachability, característica muito comum em pessoas que acabaram de entrar no mercado de trabalho.
Não sabe o que é coachability? Trata-se da capacidade que uma pessoa tem, seja um gestor ou outro colaborador, de receber um feedback e usá-lo para melhorar seu desempenho.
Para você se dar bem, tente identificar essa capacidade já na entrevista com os candidatos. Faça perguntas sobre o tema e tente extrair alguma situação que ele já vivenciou e que precisou ter coachability.
Não estou dizendo para desconsiderar todas as outra qualidades que um colaborador deve ter. Porém, é preferível contar com candidatos que tenham habilidades necessárias, mas que também sejam capazes de crescer com os feedbacks que receberá ao longo da sua passagem pela organização.

Gestão de pessoas e transformação digital

Gestão de pessoas - Transformação digital
Já não é novidade aqui no blog da Layer Up falarmos de transformação digital aliada com qualquer outro tema que diz respeito a uma organização. Agora chegou a vez da gestão de pessoas.
Com o novo modelo organizacional, onde a tecnologia está presente em todos os setores, novas soluções se apresentam e isso também inclui a gestão de pessoas dentro das empresas.
Para você se adaptar a esse novo cenário, vamos apresentar dois elementos que serão cada vez mais comuns dentro das empresas na era da transformação digital.

Tecnologias para gerenciar pessoas

Com a chegada de novas tecnologias dentro das empresas, como a computação em nuvem, inteligência artificial, entre outros, aquele velho modelo de gerenciar equipes tem sido substituído por iniciativas mais econômicas. O objetivo é automatizar processos e dar aos colaboradores uma experiência mais produtiva.
Tudo isso deve ser feito com o auxílio de softwares de gerenciamento de desempenho, que permitem aos gestores estabelecerem metas de forma mais eficiente. Veja alguns benefícios que essa transformação pode trazer:

Liderar millennials

Liderar millennials já é uma realidade e o mercado deve se preparar para isso. A projeção Millennial Careers: 2020 Vision, da ManpowerGroup, aponta que, em 2020, essa geração ocupará um terço do mercado de trabalho do mundo inteiro.
Segundo essa mesma pesquisa, esse público se baseia em cinco prioridades:

Analisando esses dados, notamos que o salário não é o único atrativo para trazer essa nova geração aos times das empresas. É necessário ir um pouco mais além para conquistá-los.

Por que você deve dar importância à gestão de pessoas?

Importância de gestão de pessoas
Como já afirmamos por aqui, capital humano é o ativo mais valioso que sua empresa pode ter. Sem colaboradores envolvidos, não existe prestação de serviços e muito menos produção.
Empresas que não enxergam essa importância e não dão atenção para a qualidade de vida do seu time, sofrem com a alta rotatividade e baixa motivação.
Se às vezes temos dificuldades em manter a harmonia nas relações interpessoais dentro de uma ambiente familiar, imagine em uma empresa em que a quantidade de pessoas normalmente é muito maior.
As diferenças sociais e religiosas, a pressão, a competitividade, entre outros aspectos que diferenciam os indivíduos, podem promover estresse e conflito entre colaboradores.
Esse tipo de atrito pode prejudicar os resultados finais da sua empresa. E ainda pior: poucas pessoas têm intenções de continuar trabalhando em um ambiente tóxico e sem harmonia.
A falta de um profissional para gerenciar pessoas pode gerar desorganização e os objetivos da empresa podem não ficar tão claros a todos.
Não valorizar a equipe é outro erro muito fácil de ser encontrado nas organizações. E não me refiro apenas à questão financeira. Funcionários que não têm suas opiniões ouvidas ou que sentem não terão oportunidade de crescimento, por exemplo, têm grande chance de procurar outro emprego.
São muitas questões que podem interferir no desempenho da sua equipe ou até mesmo no ambiente de trabalho.
Para manter um ambiente harmônico, com um time motivado e focado nos objetivos da empresa, não tem outra saída: é preciso apostar na gestão de pessoas como forma de desenvolver um capital humano das empresas.

Desenvolvimento da equipe

Se houver investimento no desenvolvimento dos colaboradores, todos serão beneficiados.
O trabalhador terá a oportunidade de desenvolvimento pessoal e sentirá que está sendo valorizado dentro da organização. A empresa, por sua vez, terá um profissional cada vez mais qualificado e especialista.
Aqui na Layer Up, por exemplo, nós temos um projeto que chamamos de Layer Talks. Nele, pessoas que fazem parte do time têm total liberdade para compartilhar conhecimento com os demais colaboradores em palestras e encontros.
O pontapé inicial foi dado pela nossa CEO, Samira Cardoso, quando trouxe o tema “Essência de Liderança”. Inclusive, já tem um post em nosso blog que fala um pouquinho sobre isso. Quando puder, dê uma conferida.
Este é apenas um exemplo de como desenvolver e investir na sua equipe, mas você pode estudar métodos que talvez sejam mais eficientes para sua empresa.
Gestão de pessoas, como frisamos algumas vezes durante este post, é um elemento básico para o sucesso de qualquer empreendimento.
Quer dar um up no seu negócio? Então dê uma atenção especial para esse ativo tão importante para o crescimento da sua empresa e depois venha nos contar como esta iniciativa impactou nos resultados finais! ?


Contato//

Fale com um especialista, tire dúvidas ou deixe sua sugestão para a Layer Up. Nosso time está pronto para dar um UP em seu negócio e entregar os melhores resultados!

    Newsletter

    Assine a newletter e receba informações do mundo digital.