Tráfego pago ou tráfego orgânico: tudo que você precisa saber para fazer a melhor escolha

Apesar de serem utilizados todos os dias, muitas pessoas ainda não estão familiarizadas com os conceitos de tráfego pago, tráfego orgânico ou até mesmo tráfego online. Decidir entre os tipos de tráfego não é...

Tráfego pago ou tráfego orgânico: tudo que você precisa saber para fazer a melhor escolha

Apesar de serem utilizados todos os dias, muitas pessoas ainda não estão familiarizadas com os conceitos de tráfego pago, tráfego orgânico ou até mesmo tráfego online. Decidir entre os tipos de tráfego não é tão simples à primeira vista e com certeza não é com uma fórmula pronta que você chegará na resposta.

Se você trabalha com marketing digital, pelo menos uma vez na vida já deve ter se deparado com essa dúvida. Mas essa tarefa também não precisa ser uma dor de cabeça. Uma vez que você entende suas prioridades e o público que quer atingir, é mais fácil entender também qual é o tipo de tráfego online certo para você.

Por isso, neste artigo vamos te explicar todos os detalhes do tráfego pago e do tráfego orgânico, desde o conceito até a execução, para que não restem dúvidas na hora de escolher. Continue com a gente e boa leitura!

O que é tráfego online?

Antes de falarmos sobre os prós e contras de cada tipo de tráfego online, primeiro é preciso entender o que significa esse termo.

Vamos pensar em uma situação fora do ambiente digital: é véspera de feriado e você decidiu passar o final de semana na praia. Sabe o trânsito que você pega na ida? Isso é um tipo de tráfego, certo? Vamos supor que você esteja indo para uma praia específica, parte de uma longa faixa litorânea com várias cidades e praias. De todos os carros que estão descendo com você, apenas alguns vão para o mesmo lugar; os outros vão se dividir entre os outros destinos no mesmo caminho. 

Quando falamos de tráfego online, é como se a sua presença na internet, seu local online, fosse uma dessas praias. Muitas pessoas estão transitando por ela e também por todas as outras opções similares, todos os dias. O caminho que elas fazem até você é chamado de tráfego e ele pode ser pago ou orgânico.

Então, basicamente podemos definir o tráfego online como todas as visitas que você recebe no seu site, blog, e-commerce, redes sociais, etc. Com isso em mente, vamos falar sobre os diferentes tipos de tráfego.

Leia também:

Tráfego pago

No tráfego pago há o que chamamos de investimento físico. Ou seja, como o próprio nome já diz, é preciso investir dinheiro para que seu local online apareça nos primeiros resultados de um buscador.

Partindo da mesma analogia da praia, com o tráfego pago é como se você construísse um atalho na rodovia, identificado por uma placa bem chamativa, para que as pessoas cheguem mais rápido ao seu destino e de forma mais assertiva. 

Principais características do tráfego pago

Por ser um tipo de anúncio, o tráfego pago tem algumas particularidades. A primeira delas é a relação alcance + segmentação. Nas plataformas onde é possível investir em tráfego pago, para configurar um anúncio é preciso traçar o perfil do público desejado, com dados demográficos, sociais e culturais.

Dessa forma, a própria plataforma faz o trabalho de direcionar seu site, e-commerce ou rede social exatamente para as pessoas que se encaixam na descrição que você forneceu. Assim, o público já chega mais segmentado e qualificado

Além disso, os resultados acabam sendo mais rápidos e assertivos, já que as pessoas que chegaram até ali realmente têm maior probabilidade de querer o que você está oferecendo, seja um produto, um serviço, uma informação ou uma experiência.

tráfego pago

No entanto, é importante ter em mente que, ao mesmo passo que o tráfego pago traz resultados imediatos, a durabilidade dele tende a ser mais curta, necessitando de manutenção (mais investimento) ou atualização (novos anúncios) constantes.  

Por esse motivo também, o tráfego pago se torna uma ótima opção na fase de consolidação da presença online de negócios e empresas. Visto que ele gera conversão quase que imediata, com o tráfego pago é possível crescer na categoria e se tornar conhecido no mercado em pouco tempo e muitos cliques.

Meios e plataformas

Hoje, existem muitas plataformas no mercado onde é possível investir em tráfego pago. Cada uma delas tem um foco diferente e detém um público específico. Por isso, é importante analisar bem antes de escolher:

tráfego pago

Além da plataforma, uma das decisões mais importantes a ser tomada é a forma de pagamento. Existem duas opções principais, o CPC e o CPM.

Enquanto o CPM significa custo por mil e é pago a cada 1.000 impressões do seu anúncio, o CPC significa custo por clique e é pago somente quando ocorre um clique no seu anúncio.

Assim como nas outras escolhas, não existe certo ou errado, mas sim, o que se encaixa melhor nos seus objetivos de negócio. 

Tráfego orgânico

Enquanto o tráfego pago é resultado dos conteúdos em que você investe dinheiro, o tráfego orgânico é um resultado dos conteúdos em que você investe tempo e dedicação para que, mesmo sem nenhum tipo de impulsionamento físico, seu público-alvo também chegue até você.

Quando falamos em tráfego orgânico, estamos necessariamente falando de um esforço a mais na hora de produzir e divulgar conteúdos para receber as visitas, já que, sem o investimento, seu conteúdo automaticamente vai ficar atrás dos primeiros resultados — os anúncios — em buscadores como o Google.

Segundo dados do Search Engine Land 2018, 90% dos usuários clicam apenas nos primeiros links que aparecem nos resultados. Quer uma prova prática? Quantas vezes você avançou para a página 2 do buscador? Provavelmente não foram muitas. Por isso, é primordial que seu conteúdo esteja bem formulado para competir pela melhor posição.

Principais características do tráfego orgânico

Como você já entendeu, é preciso muita habilidade para produzir um conteúdo que consiga se destacar e receber visitas, mesmo sem nenhum dinheiro investido. Dessa forma, o conteúdo tende a ficar mais completo e assim, apresentar algumas vantagens que devem ser levadas em consideração.  

tráfego pago

Se a vantagem dos anúncios é aparecer por primeiro nas buscas, a desvantagem é justamente ser um anúncio. Muitas pessoas evitam clicar em anúncios pressupondo que esses sites vão tentar vender alguma coisa. Assim, muitos cliques acabam sendo direcionados exatamente para os resultados orgânicos. É nesse momento que seu conteúdo se torna relevante e pode trazer mais tráfego para seu site que um conteúdo pago. 

Além disso, ao contrário dos resultados imediatos do tráfego pago, no tráfego orgânico pode demorar um pouquinho até que você consiga a audiência que busca, mas, quando ela vier, será mais duradoura e qualificada, já que as pessoas realmente buscaram por você. 

Isso não somente cria um vínculo entre você e seu público, com grande potencial de se tornar um relacionamento positivo que levará para a conversão, como também não tem prazo de validade, podendo durar o tempo que for, se devidamente atualizado. 

Por último, mas não menos importante, uma das maiores vantagens do tráfego orgânico é o custo-benefício, claro, já que você não investe nenhum dinheiro, mas pode ter um retorno significativo.

Boas práticas nunca são demais

Não é só o conteúdo que determina a performance de um conteúdo na busca orgânica. Sabe aquele site lento, que não abre direito? Pois bem, ele já perde pontos com os motores de pesquisa, que detectam esse problema na página e a direcionam para colocações inferiores.

Se, junto a isso, o site também não tiver uma boa usabilidade, um conteúdo interessante, intuitivo e com boa leitura, ele pode despencar de vez nas posições.

Assim, algumas boas práticas são essenciais para melhorar o ranqueamento e conseguir o tão esperado tráfego orgânico.

tráfego pago

Seguindo algumas diretrizes e colocando o foco do conteúdo nas dores e  necessidades do seu público, o tráfego orgânico virá como uma consequência natural aos seus esforços.

Qual dos dois é melhor?

Antes de se perguntar qual é o melhor tipo de tráfego — pago ou orgânico — é importante entender que ambos são importantes e podem ser até complementares para sua estratégia digital. 

Como vimos, ambos têm vantagens e desvantagens e cada um deles é específico para um momento da marca, um propósito. Mas isso não extingue a possibilidade de, inclusive, serem alcançados ao mesmo tempo. A estratégia principal na hora de decidir é conhecer seu público a fundo.

Para que fique mais fácil entender qual deve ser o seu foco, trouxemos algumas questões para reflexão:

Qual é o seu objetivo?

O que você espera da campanha que está lançando? Conversão, tráfego, vendas? Antes de qualquer outra coisa, você precisa ter um plano de ação concreto e objetivos bem claros. Assim fica mais fácil traçar o restante.

Qual público deseja atingir?

Um público novo? Um público que já está na sua base, mas precisa ser lembrado da sua marca? Dentro dessa questão também vale pensar como eles buscam pela sua empresa no Google e, principalmente, como você deseja ser encontrado por eles. Tudo isso ajuda a construir suas próximas ações.

Quem são seus concorrentes nesta busca? 

São concorrentes diretos ou seu negócio não tem precedentes? Como você pode se diferenciar e se destacar deles na hora de divulgar sua marca? E o mais importante: como você quer que seu público te reconheça em meio a eles?

Qual é o momento que seu negócio vive? Seu objetivo é outro ponto importante, que você deve ter sempre bem claro.

Essa questão tem muito a ver com seus objetivos, mas também com a capacidade da sua empresa. O que você pode realizar agora? É viável investir dinheiro nos seus conteúdos? Seu site ou rede social já está pronto para isso? 

Lembre-se que seções bem definidas, um menu organizado, informações com perguntas frequentes, contato, etc. são essenciais, caso contrário, os usuários não ficarão. Por outro lado, é possível investir tempo para produzir um marketing de conteúdo completo? Analise com sinceridade o momento que seu negócio vive hoje e desenvolva uma estratégia que esteja de acordo com isso. 

Saiba mais:

Hoje, o usuário está acostumado a encontrar rapidamente o que procura. É preciso preparar o conteúdo da melhor forma para prender sua atenção e garantir sua permanência, tenha ele vindo por meio de um tráfego pago ou orgânico.

Lembre-se de que tanto tráfego orgânico ou tráfego pago são muito importantes e que tudo vai depender dos seus objetivos, seu orçamento, seu público, o momento que sua empresa vive e diversos outros fatores que precisam ser considerados. 

Não se preocupe em apressar as coisas e dedique tempo para construir uma estratégia digital que te leve exatamente onde você quer chegar. Se precisar de ajuda nesse processo, temos soluções que vão colocar você no rumo certo.

Ajudamos nossos clientes a encantar e vender mais com aumento de tráfego no seu site!

tráfego pago

Contato//

Fale com um especialista, tire dúvidas ou deixe sua sugestão para a Layer Up. Nosso time está pronto para dar um UP em seu negócio e entregar os melhores resultados!

    Newsletter

    Assine a newletter e receba informações do mundo digital.